quinta-feira, 2 de julho de 2009

E agora?

Sem certezas. Apenas seguindo a razão. Ou eu estou seguindo o coração? Não sei, e nem faço questão de saber. Procuro por respostas. Palavras... Palavras e nenhuma concreta afirmação. E como fica o futuro? Eu não quero ficar aqui. Justamente porque a cada minuto, eu me prendo mais a alguém. Isso não é certo. Dependência é sinal de carência. Carência é para os fracos. Não que eu tenha sido forte em algum dia da minha vida. Acho que de fato sou fraca, mas tudo bem. Uma dor... Um corte por vidro ou outro objeto qualquer... Alguma coisa que eu pudesse me preocupar, só pra tirar besteiras do pensamento. E eu já estaria feliz. Eu tenho que ir. E não, não é ir pra cama. Não hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário